O Homem que busca aprovação

Atualizado: há 3 dias

''Tudo o que um homem faz afeta a sua autoimagem''


O homem médio hoje tem um enorme desafio que consome uma enorme quantidade de atenção, tempo, energia e vida.


O medo de ser rejeitado, o medo de não pertencimento, o medo de ficar de fora assolam o homem o tempo inteiro e isso faz com que ele se pode e molde seu comportamento para que fique mais próximo possível do ideal social.


Somos seres sociais e precisamos desse contato, mas até que ponto é saudável o homem abrir mão de seus valores, suas vontades, suas ideias, seus desejos para se encaixar melhor no ideal, para se sentir pertencido a algum grupo de pessoas? Vamos falar mais sobre isso...


Você consegue falar ''não'' sem qualquer dificuldade para uma solicitação de um amigo? Consegue ser verdadeiramente espontâneo e autêntico e sincero consigo e com os outros? Consegue se opor a algo que não está alinhado com seus valores e colocar limite às pessoas quando se referem a você?


Se você respondeu ''não'' para essas perguntas você é um forte candidato a ser um homem em busca de aprovação dos outros.


Resumidamente um homem em busca de aprovação é todo aquele homem que tem uma baixíssima autoestima, ele não se vê com bons olhos, não se acha digno, acredita que não tem valor, que não é bom o bastante, que não tem motivos para ser amado ou admirado, e por não se dar valor esse homem busca validação de fora. ''Bom garoto'', ''muito bom'', ''é isso ai''... é o único fragmento de valor que esse homem consegue gozar.


Um homem em busca de aprovação precisa fazer aquilo que os outros esperam que ele faça, esse é o X da questão. Ele nunca faz aquilo que tem significado para ele mesmo, e sim aquilo que ele acredita que os outros valorizem, para dar valor a ele, como ele se veste, as musicas que ele ouve, os assuntos que ele conversa, o carro que ele anda, a faculdade ou curso que ele frequenta, o que ele faz para ele e para os outros e o que ele deixa de fazer.


Dessa forma o homem cai em um looping infinito. Eu comecei esse post com a seguinte frase:


''Tudo o que um homem faz afeta a sua autoimagem''


Quando mais o homem age em prol da busca de aprovação, tentando acima de tudo suprir as expectativas de outras pessoas sobre ele mesmo, menos agindo alinhado com seus valores, ideias, vontades, desejos e objetivos próprios ele está. Quanto mais distante de seu próprio caminho menos ele vai se valorizar, quanto menos valor ele se dá mais ele busca por esse valor através de outras pessoas. E assim ad infinituim.


Normalmente essa personalidade, na verdade a personalidade de todas as pessoas são formadas na infância através das experiências pessoais e os pais e as experiências com eles são os maiores referenciais. Pais extremamente rígidos ou ausentes podem despertar esse tipo de personalidade no garoto, onde busca a todo custo a validação e a aprovação deles, ''sou valioso quando faço o que os outros querem'', ''quando sou bonzinho sou reconhecido'', ''quando me comporto não sou criticado'', ''eu não sou digno nem valioso porque meus pais não se importam comigo''... São pensamentos imaturos que frequentemente se desenrolam em um personalidade insegura e negativa.


Mas Victor, eu me identifiquei muito, estou condenado a ser o resto da minha vida assim?


A boa noticia é que suas experiências podem te condicionar, mas elas não podem te condenar. Você é um ser mutável, está sempre mudando, use isso de forma consciente a seu favor.


Antes de tudo você precisa se reconectar com você mesmo, fazer mais coisas que você vê sentido e não fazer somente o que os outros esperam que você faça, tome você como um referencial para tomar atitudes e não somente os outros.

Perceba que as pessoas que realmente fizeram a diferença no mundo foram contra o estado normal das cosias, foram completamente contra o ideal social. Eles seguiram seus ideais, seus sonhos e sua paixão, muitos foram excluídos, banidos, chacoteados, ridicularizados e até agredidos. Mas se mantiveram firmes porque seu valor vinha de dentro, seus propósitos e a realização deles é que traziam valor às suas vidas.

O que teria acontecido se ao invés de seguir suas paixões, nas primeiras oposições das pessoas eles abrissem mão daquilo que eram para se encaixarem nos padrões?


O que você gosta de verdade? O que você ama e traz sentido à sua vida e te enche de paixão? Faça!


Quando mais você se expressa de forma autêntica e mais se aproxima daquilo que tem sentido para você mais realizado você vai se sentir, mais valor você vai se dar e mais digno você vai se sentir.


Quer saber mais como construir uma autoimagem confiante e positiva? Escrevi um livro falando sobre isso e resolvi disponibilizar ele gratuitamente para download por um tempo.


É um livro com conteúdo de verdade, são 70 páginas te explicando detalhadamente sobre a construção da sua personalidade, a necessidade de aceitação e como você pode mudar tudo isso através do domínio mental, comportamental e através do autoconhecimento.







Seja um Buscador!



30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo