Desça o abismo e renasça mais forte



Em uma sociedade como a nossa onde tudo são flores, tudo é muito lindo, cor de rosa e cheio de glamour a realidade é evitada e perde espaço para a fantasia e para a ilusão.


A felicidade infinita é uma das premissas da nossa sociedade hoje.


Você pode discordar, mas a realidade é que existe um ideal para tudo, não que o ideal perseguido seja necessariamente o melhor, mas que existe um ideal para qualquer sistema é inegável.


Se existe algo que repudiado e evitado logicamente seu oposto será considerado o ideal.

E o ideal da nossa sociedade hoje, pelo menos é o que as pessoas acreditam, é o da felicidade infinita, visto que as pessoas fogem da dor e do sofrimento a todo preço.


Não tem nada de errado em você se aproximar daquilo que é bom, daquilo que é confortável e conhecido, o problema surge quando existe uma identificação e um apego exagerado com o belo, com o êxtase e com a felicidade e por consequência você evita olhar os aspectos mais ocultos e sombrios de si mesmo


Geralmente são sentimentos que causam dor, que nos fazem sofrer, que nos levam para baixo, e estão completamente fora do ideal de felicidade constante.


Se tem uma jornada que todo homem precisa fazer é a jornada para dentro do abismo que existe dentro dele.


Todo homem precisa mergulhar no seu abismo interior e descobrir aquilo que se esconde lá.


Caso esse mergulho nunca aconteça o homem perpetuará sua estadia no mundo da fantasia ad infinitum, perseguindo sombras de alegria e êxtase enquanto no seu interior pulsa um sentimento que insiste sempre em voltar.


Pense aí qual é o sentimento que te assola com mais frequência? Medo, insegurança, tristeza, impotência, raiva, inveja, apatia...


Então, ele está aí escondido dentro de você, esperando apenas um gatilho para se manifestar, ele precisa ser acolhido, entendido e trabalhado e não ignorado como você sempre tem feito.


Pense na dor física.


Se você estiver cozinhando e sem perceber encostar seu braço na panela quente, imediatamente você sente a dor da queimadura. Essa dor quer te dizer algo:


‘’Ei, olha para seu braço, algo está errado’


Quando você sente seu braço queimando na panela que está em cima do fogão você não ignora esperando que a dor pare, você imediatamente age para resolver o que está de errado. Certo?


E porque com seus sentimentos seria diferente?


Você deve fazer exatamente o mesmo com o medo, com a insegurança, com a raiva, com a inveja, com a tristeza... você deve mergulhar no seu abismo e conhecer qual a origem deles, porque eles insistem em voltar todas as noites assim que você coloca a cabeça no travesseiro, você deve encarar sua sombra e não viver fugindo dela.


Somente através desse processo de decida no próprio abismo, que é quando você aceita sua dor ao invés de fugir que você se conhece de verdade e alcança uma real expansão de consciência.


Na mitologia grega Hades representa o deus que domina o mundo dos mortos, também chamado Hades.


As pessoas temem olhar para dentro de si assim como temem os mortos, elas ignoram e fingem que certos aspectos da própria personalidade nem existem, na verdade elas gostariam que alguns aspectos da própria personalidade estivessem mortos. Mas não estão.


A palavra Hades significa literalmente ‘’não visível’’, mas por estar invisível não significa que não exista, ele está lá em baixo, pulsando no interior de cada homem, e todos precisamos fazer essa descida até o abismo de Hades e enxergar aquilo que está oculto, que tentamos esconder para realmente curarmos em nós mesmos.


A decida ao abismo nunca é uma decida prazerosa e cor de rosa, por isso a evitamos a todo custo.

É um processo difícil, dolorido e desgastante. Existe um guardião nos portões do Hades, Cerberus está lá exatamente para proteger a entrada e para você entrar é preciso passar pela provação, pelo sofrimento.


Você vai se deparar com tudo aquilo que você literalmente foge.


Mas você ainda precisa adentrar nesse mundo oculto e conhecer quais são os segredos mais sombrios que se escondem lá, quais sentimentos, quais memórias, pensamentos, condicionamentos que você esconde lá no seu inconsciente e não deseja ver e não deseja mostrar a ninguém.


Quando você faz esse trabalho de descida ao próprio abismo, encontra sua sombra, seus demônios interiores, os reconhece e trabalha com eles de maneira consciente, suas antigas feridas são curadas, você transcende suas limitações, e os portões se abrem para que você entre uma nova realidade sem as antigas limitações.


Você renasce como um novo homem, com uma nova perspectiva, com um novo posicionamento e uma postura completamente nova.


Desça o seu abismo, conheça sua sombra e seus demônios, descubra o que você vem evitando olhar dentro de você e trabalhe cada pequeno aspecto da sua personalidade que você acredite ser necessário.


Somente assim o homem cresce e se conhece de verdade.


Quer uma boa recomendação de livro para você aprender mais?


Leia ‘’O seu outro lado’’


Nesse livro você aprenderá a identificar sua sombra, tudo aquilo que você esconde de você e das pessoas, porque você faz isso e como trabalhar cada aspecto da sua própria personalidade, desde sentimentos até velhos traumas.


Acesse o livro em compre já e comece a ler ele agora mesmo.






19 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo